Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

segunda-feira, 15 de junho de 2009

piauí, a revista

Em matéria de jornalismo, o Brasil sofria carência de um tipo: o jornalismo literário, ou o “new journalism” americano, que teve como expoente máximo Truman Capote. Esse tipo de imprensa diminui muito as barreiras entre literatura e jornalismo. Não basta apenas a informação, objetiva como querem atualmente, o foco é a história, o lado humano. Obviamente ele deve conviver com o outro tipo, o dito “sério”.


Mas uma publicação veio suprir essa falta: a piauí - com letra minúscula mesmo. Com matérias longas, sem muitas imagens, ela se torna quase um livro. Não espere encontrar matérias políticas, econômicas ou assuntos que estejam nas pautas da mídia. Se as encontrar não espere algo comum. Se o tema é a crise mundial, a matéria será sobre os efeitos em uma aldeia na Islândia, de modo irreverente e divertido.


Mas não pense em alienação. Digamos que o mais importante ali é a ironia, e não a opinião. Ou você acha que um histórico - com fotos - da evolução do bigode de José Sarney é despolitizada?


As propagandas também valem uma atenção. Você pode assisti-las aqui e aqui.


Bernardo Staut

2 comentários:

leticia disse...

Você não deixa de comprar uma, né jornalista. Bela recomendação, gostei que incluiu as propagandas pois vale a pena assisti-las.

Carlos disse...

Boa dica. Gostei do velho pinguim em cima da geladeira (modelo da vó) ...