Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

quarta-feira, 2 de julho de 2008

DOAÇÃO DE MEDULA ÓSSEA

Semana passada, participei de um Encontro Paranaense de Genética, na UFPR mesmo, e o tema principal era 'Seja Doador de Medula Óssea'. Logo na abertura, tinha uma peça teatral resultante de ação do LIGH (Laboratório de Imunogenética e Histocompatibilidade da UFPR) com fins de captação de doadores de medula óssea. A peça era muito legal e na mesma hora eu e a Elisa, minha colega, resolvemos que íamos ao Hemepar nos cadastrar para sermos Doadoras Voluntárias de Medula Óssea.
Eis que hoje fomos lá, foi tudo muito legal, fomos 'atendidas' na hora, foi super rapidinho e não doeu nada. É muito sossegado meesmo.
Para ser um doador, é necessário preencher um cadastro com informações básicas e assinar um termo de consentimento.
Você precisa ter entre 18 e 55 anos de idade e não é necessario ter mais do que 50 Kg ou pressão arterial estável.
Apenas 10 ml de sangue são tirados para que se possa fazer a tipagem genética para determinar o seu perfil de histocompatibilidade. O resultado do exame e o cadastro da pessoa serão gravados no banco de dados do REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea) e a pessoa só é chamada se algum dia for compatível com algum paciente que necessite de um transplante de medula óssea (aqueles que possuem doenças tais como leucemias, aplasias de medula, linfomas, etc). Essas doenças podem acometer todas as pessoas indistintamente, mas são especialmente frequentes em crianças e nelas, a medula óssea não produz as células sanguíneas corretamente.
Se a compatibilidade for confirmada (dificuldade essa que pode chegar a 1/1 milhão), o doador será convidado a fazer a doação de medula óssea, feita através de punções do osso da bacia para a retirada de células-tronco. Os riscos para o doador são ínfimos, restringindo-se aos riscos da anestesia, que pode ser geral ou peridural.


Quem ficou com vontade de ser doador, é só procurar o Hemocentro de sua cidade.
Em Curitiba o Hemepar fica na Travessa João Prosdócimo, 145, Alto da XV - Fone: 3281-4000.

Rafaela

8 comentários:

mika disse...

importantíssimo esse post!
parabéns pela iniciativa, Rafa!
tb vou la, e vou falar com uns amigos tb!!! ;)

1 de nós 2 disse...

Que boooom.

vale mto a pena.
sinto-me feliz.

Rafa

Rita Copetti de Queiroz disse...

O Rafa, que bacana!

Post realmente importante! Obrigada pelas informações, vou ver se faço um post convovando o pessoal aqui de Porto Alegre pra pasticipar disso tbm. bjocas!

P.S. - quero irno homocentro de porot alegre e fazer paorte do banc de dados!

1 de nós 2 disse...

ebaaaaa Rita.

mais feliz ainda fiquei.

Rafa

Cristina disse...

Parabéns pelo post! Realmente é um assunto muito importante para toda a sociedade.
Eu adoraria fazer parte do time de doadores, mas hoje mesmo, no Hemocentro da Santa Casa de São Paulo, fui barrada na balança. Infelizmente aqui é preciso ter os 50kg mínimos. Também por causa disso, nunca pude doar sangue.
O meu consolo é saber que um dia todo mundo engorda, e eu ficarei muito feliz quando isso acontecer comigo!! =o)
guitarpick@bol.com.br

motardxf disse...

bem amigos eu estou a espera da confirmaçao para um transplante como dador espero eu que seja compativel pra ja tudo indica que sim e que a pessoa que espera tenha força e se aguente abraços pra ele se ler isto apesar de ser sigilo e eu nao saber quem é abraçi saude
.....................xf

Thunder disse...

que bom Motard! ficamos felizes por vc, e pela pessoa que vai receber a sua doação!!

que tu dê muito certo

um abraço

Anônimo disse...

Genial post and this enter helped me alot in my college assignement. Thank you as your information.